Tantas Faces

sexta-feira, 2 de março de 2012

Os pezinhos que tu não embalasses












Os pezinhos que tu não embalasses
foram pegadas de Apocalipse no coração
Da sagrada aliança que firmasses
Da tua dor terna... a dele proteção.

Os pezinhos que tu não acariciasses
giraram a aliança rígida de resignada aflição
passinho a passinho ouro que derramasses
[dos olhos... a joia pesada da constrição.

Tê-lo e protegê-lo, oposto perverso de pedra
num embalo vago o pensamento na aliança.
-Dura de ouro-

(o teu trato tão caro!)
Em como está teu filho onde balança.
Consolo aflito no canguruzinho vazio, uma pedra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário